Imagem com a data do evento: 7 a 10 de Dezembro, com entrada franca

15 de dezembro (sábado), às 19h

Cena do curta Fantasia de índio

Fantasia de índio

(PE) 2017. Doc., 18 min Livre

Dir. Manuela Andrade.

Desde criança, ouvia minha mãe falar da minha ascendência indígena. Há duas décadas, meu tio materno foi ao encontro dos xukurus à procura de rastros desse passado. Resolvi dar continuidade a essa busca.

Cena do curta Nome de batismo: Alice

Nome de batismo: Alice

(PE) 2017. Doc., 25 min Livre

Dir. Tila Chitunda.

Em 1975, a declaração de independência de Angola iniciou uma longa guerra civil que matou e expulsou vários angolanos de suas terras. Quarenta anos depois, Alice, a única filha brasileira de uma família angolana que encontrou refúgio no Brasil, decide ir pela primeira vez a Angola, atrás das histórias que motivaram seus pais a lhe batizarem com esse nome.

Cena do curta Nova Iorque

Nova Iorque

(PE) 2018. Fic., 24 min 10 anos

Dir. Leo Tabosa. Com Hermila Guedes, Marcélia Cartaxo e Juan Calado.

Hermila e Leandro querem fugir. Hermila e Leandro querem ficar.

Cena do curta Preciso dizer que te amo

Preciso dizer que te amo

(SP) 2018. Doc., 13 min Livre

Dir. Ariel Nobre.

Documentário sobre a resiliência e a luta contra o suicídio entre as pessoas trans. O filme retrata de forma poética a relação dos personagens com o corpo, com a vida e com o sagrado.

Cena do curta Entre parentes

Entre parentes

(DF) 2018. Doc., 25 min Livre

Dir. Tiago de Aragão.

Um ano após o impeachment presidencial, Brasília recebe a maior mobilização indígena durante a 14ª edição do Acampamento Terra Livre, no final de abril. Enquanto isso, na mesma Esplanada dos Ministérios que abriga barracas de povos indígenas de todo o Brasil, parlamentares articulam uma agenda de retrocessos à causa indígena. Os parentes não deixarão de lutar.