Imagem com a data do evento: 7 a 10 de Dezembro, com entrada franca

MOSTRA À FRANCESA

16 de dezembro (domingo), às 15h
Duração: 58 minutos

Nesta edição, a mostra exibe quatro curtas que trazem possíveis distopias, através de narrativas fantásticas em diferentes realidades. Oferecendo ao público um recorte da produção francesa, com curtas premiados, exibidos em diversos festivais.

Cena do curta Voyager

Voyager

(França) 2015. Ani., 10 min Livre

Dir. Loïc Magar e Roman Veiga.

Enviada ao espaço em 1977, a Voyager Golden Record pretendia apresentar a Humanidade a possíveis seres extraterrestres. Séculos depois, a Voyager está de volta à Terra.

Cena do curta Acide

Acide

(França) 2018. Fic., 17 min 14 anos

Dir. Just Philippot.

Uma nuvem perturbadora está tomando forma em algum lugar a oeste. Agora está se movendo lentamente para o interior, forçando a população a fugir. Enquanto a nuvem continua avançando inescapavelmente, o pânico ataca. Esse “cumulus” é ácido.

Cena do curta Atomic spot

Atomic spot

(França) 2018. Ani., 15 min 16 anos

Dir. Stephanie Cabdevila.

Deixados para morrer após a colisão de um avião A307 em sua usina nuclear, os trabalhadores de uma pequena cidade costeira sofreram mutações. Eles formaram uma pequena comunidade anfíbia entre as ruínas radioativas. No entanto, não conseguiram reproduzir sua espécie. O último sobrevivente, Cotis, está sofrendo de solidão. Até que um grupo de surfistas pousa na praia.

Cena do curta Gagarine

Gagarine

(França) 2015. Fic., 15 min 14 anos

Dir. Fanny Liatard e Jérémy Trouilh.

Youri tem 20 anos e mora com sua mãe em Ivry, a cidade onde cresceu. Mas a demolição se aproxima: a cena de seus sonhos de infância desaparecerá. Como decolar quando já não há mais uma nave espacial?