Imagem com a data do evento: 7 a 10 de Dezembro, com entrada franca

Estão abertas as inscrições para as oficinas do 7º Curta Brasília. As atividades são gratuitas e o prazo para se inscrever é quarta-feira, dia 21/11.

(DES)DOCUMENTÁRIOS – NOVAS NARRATIVAS

28 de novembro, 1º e 5 de dezembro, das 15h às 19h
Escola 70mm (CLS 216, Bloco A, Loja 2, Sobreloja)

A oficina mostra como os elementos da linguagem audiovisual podem ser aplicados para gerar sensações. Como exemplos são apresentados documentários e filmes representantes das vanguardas artísticas no século 20, além de obras audiovisuais não narrativas. Entre os tópicos daoficina estão “sensação versus compreensão”, “ficções que completam a realidade”, “dispositivos narrativos ficcionais em interação com o mundo histórico”, “os oito elementos da substância da história (método John Truby)”, “tramas e narremas (beats) na construção da dramaturgia híbrida”, “criação de tramas ficcionais para interagir com fato/incidente real”.

OBJETIVOS:

  1. Facilitar a quebra de paradigmas sobre a tipologia documentário, para passar a vê-la como domínio do audiovisual com amplas possibilidades narrativas e estéticas.
  2. Estimular a criatividade dos participantes ao permitir que possam romper limites da estrutura narrativa documental exclusivamente ligada ao mundo histórico.
  3. Oferecer elementos e situações reais para que os participantes possam criar tramas ficcionais.

Getsemane Silva é realizador de filmes e séries documentais há 20 anos. Pesquisador de narrativas ensaísticas no audiovisual. Orientador deoficinas criativas para roteiro documental. Especialista em Cinema Documental pela Universitat Autonoma de Barcelona. Trabalhou em mais de 50 títulos. Foi bolsista do HotDocs Doc Lab, no Canadá; e do Ibermedia, no México. Premiado em festivais no Brasil e no México.

 

ON TIME – DIREÇÃO DE PRODUÇÃO

3 a 7 de dezembro, das 15h às 18h
Comoequetalá (CLN 407, Bloco B, loja 17)

On Time é um workshop desenvolvido por Johnny DiBartolo, consagrado diretor de produção cinematográfica com mais de 30 anos de experiência, a partir de uma metodologia desenvolvida pelo próprio ministrante. A oficina pretende detalhar todo o processo de uma direção de produção cinematográfica, passando por seus diversos departamentos e etapas de preparação, pré-produção, execução e pós-produção. O conceito de On Time é produzir tudo o que é necessário no tempo certo para que a filmagem seja realizada de forma competente e profissional e, assim, permitir que toda a equipe técnica e artística desempenhe seu trabalho da melhor forma.

A partir do estudo de caso da produção do filme “Meu Amigo Hindu”, dirigido por Hector Babenco, a oficina pretende focar o processo de produção dentro do filme e todos os aspectos que compõem o departamento de direção de produção: desde a contratação do UPM – Unit Production Manager, até a desmontagem de todas as estruturas e escritórios específicos do filme, passando por todas as etapas de produção do filme, preparação e produção de locações, pré-produção, filmagem e des-produção, mostrando como o departamento de produção se relaciona e trabalha em relação aos outros departamentos do filme: direção, direção de arte, direção de fotografia, som direto e montagem. Dessa forma, o participante conhece o universo da produção cinematográfica e recebe, além do conteúdo, dicas e informações de como atuar em situações de risco e, ainda, como trabalhar sob a pressão do cronograma de produção, tornando a oficina uma espécie de mentoria de produção audiovisual.

Johnny DiBartolo vem coordenando equipes de cinema há mais de 30 anos, tendo trabalhado com diretores consagrados como Paul Mazursky, Ruy Guerra, Carla Camurati e Hector Babenco. Hoje, além produtor de cinema, atua com autor e roteirista de projetos de longa-metragem com foco no mercado internacional. Johnny também é o idealizador da plataforma Filmjoin – Fazendo Filmes Juntos, que aposta em um “Blockchain – Protocolo de Confiança” e em aplicativos digitais inovadores para acelerar as coproduções nacionais e internacionais, com o objetivo de exportar conteúdo produzido no Brasil e fidelizar espectadores em todo o mundo, com vistas à tão almejada sustentabilidade do setor.

MEU PRIMEIRO LONGA

10, 11 e 12 de dezembro, das 14h às 18h
Escola 70mm (CLS 216, Bloco A, Loja 2, Sobreloja)

Nesta oficina, o cineasta José Eduardo Belmonte discorre sobre os processos de estrutura de roteiro e direção cinematográfica. Com foco em produções de baixo orçamento e voltada especialmente para novos realizadores, a oficina apresenta, por meio de várias experiências, o desenvolvimento criativo e estrutural de um projeto de longa-metragem.

José Eduardo Belmonte é formado em Cinema pela Universidade de Brasília onde teve aulas com Nelson Pereira dos Santos (com quem trabalhou), Vladimir Carvalho, entre outros. É diretor de cinco curtas e nove longas-metragens. Realizou em 2003, num esquema de guerrilha, sua estreia na direção de longas, “Subterrâneos”. Seu segundo longa, “A Concepção”, foi lançado nacionalmente em 2006. Nesse mesmo ano, filmou “Meu Mundo em Perigo”, em São Paulo, lançado em dezembro de 2010. Seu quarto longa, também filmado em São Paulo, é “Se Nada Mais der Certo”, do qual também é produtor, e que arrebatou vários prêmios, no Brasil e no exterior, e foi lançado em circuito nacional em agosto de 2009. No início de 2011, mudando completamente de gênero, Belmonte filmou a comédia “Billi Pig”, no Rio de Janeiro, que estreou em circuito nacional em 2012. Depois, realizou com o produtor Rodrigo Teixeira os filmes “O Gorila” (2013), “Alemão” (2014) e a série para HBO “O Hipnotizador”. Em 2016, lançou seu mais recente filme, “Entre Idas e Vindas”, e, pela TV Globo, a série original de suspense SuperMax, com 13 episódios. Pela mesma emissora, dirigiu a série “Carcereiros” (2017).

Formulário de inscrição: